sábado, 21 de junho de 2014

Paz



Por vezes a distância é necessária
para que tudo se torne claro.
Os fardos que nos pesaram 
deixam de ter sentido 
e o caminho é cristalino, 
basta começar de novo. 
Passo a passo,
dia a dia.

Vem sentar-te comigo,
sem que uma só palavra seja trocada
ou um só gesto seja esboçado...

Olhos nos olhos apenas.

Clareza absoluta,
luz de lua,
estrelas no firmamento,
música que toca no leve bulir das folhas...

Uma paz absoluta domina a minha alma.
A viagem começou....

SLL

Sem comentários:

Publicar um comentário