terça-feira, 3 de junho de 2014

Amor-Desejo



O amor é uma ridícula invenção dos poetas. 
O desejo é a invenção da natureza. 
O amor enleva os homens como uma oração, mas a natureza é a imagem mais próxima de Deus - poder supremo. 
O amor, seja o que for, será sempre um derivado do desejo

João Morgado in: Diário dos Imperfeitos

Sem comentários:

Publicar um comentário