quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

Observações



Quantos se escondem nas sombras, perdidos na própria escuridão do medo,
corações gritando em silêncio frases desconexas e jamais escutadas...
Há vidas vividas apenas no passado
cujo presente é uma parede branca, sem um único traço desenhado.
Existem noites insones, sonhos desfeitos, reconstruídos
pensamentos nas asas de uma gaivota
Quantas vidas desperdiçadas e castelos de cartas
que a leve brisa desfaz...

No solo de uma guitarra
em que os sons tocam as estrelas e acariciam as asas de anjos jamais vistos
numa paisagem inventada por um artista qualquer
e pintada com as lágrimas de uma mulher na areia da praia,
residem todos os anseios do coração,
todos os sonhos desfeitos, reconstruídos
e desejos acalentados,
a luz do sol da manhã...
as ondas do mar oceano...
e todas as constelações do universo!

SLL2016

Sem comentários:

Publicar um comentário